Os eventos que podem tornam os ativos globais voláteis são os relatórios, pronunciamentos, decisões da política monetária e definição da meta da taxa de juros (Federal Funds Rate) do banco central dos Estados Unidos, o Federal Reserve (Fed).

A precificação das moedas depende da taxa de juros – neste artigo abordaremos exclusivamente a taxa de juros dos EUA -, pois ela dita o fluxo do capital que entra e sai de um país. De forma simples, a taxa de juros americana é a mais importante devido ao tamanho da economia e do peso do dólar em ativos e economias globais.

Participantes de peso como bancos, hedge funds, mutual funds e empresas de capital aberto utilizam a taxa de juros como um dos principais indicadores de performance de seus portfólios de ativos, tanto de renda fixa quanto variável.

Neste artigo focaremos objetivamente em uma das ferramentas mais utilizadas pelos participantes para medir as expectativas do mercado em relação à taxa de juro americana que é a Ferramenta CME FedWatch, desenvolvida e mantida pela Bolsa de Chicago (CME) com base nos contratos futuros da Fed Funds, também negociados na CME.

Federal Funds Rate

A Fed Funds tem função idêntica à taxa negociada através do contrato futuro de DI (Depósitos Interfinanceiros) na B3 (antiga BMF/Bovespa) no Brasil, que de forma genérica representa as expectativas futuras do mercado nacional em relação a taxa SELIC meta que é estabelecida pelo Comitê de Política Monetária (COPOM).

Assim como no DI, a taxa para fundos federais está diretamente associada a margem das operações no mercado financeiro que possuem lastro tanto em títulos públicos quanto nas taxas interbancárias, que não deixam de acompanhar a meta de juro do Fed.

Em suma: o aumento no juro aponta imediatamente a aperto monetário, fazendo que o crédito fique mais caro; por outro lado, a redução na taxa significa facilidade de financiamento pela incidência de juros menores.

A variação da Fed Funds é muito importante para todo o mercado financeiro por se tratar da maior economia do mundo. No Brasil, por exemplo, o fluxo de investimentos mais representativo é proveniente dos fundos e investidores estrangeiros. Como o mercado brasileiro é pequeno se comparado a outros mercados, esta premissa já explica em grande parte a reação de todos os outros mercados quando há alguma expectativa de alteração na taxa.

No mercado internacional, a variação da meta da taxa de juros do Fed impacta diretamente o FX (Forex), bonds, commodities, as ações e seus derivativos e ativos de renda fixa negociados com base na moeda ou exposição à economia americana.

CME FedWatch Tool

A Ferramenta FedWatch calcula as probabilidades das decisões – corte, aumento ou manutenção – do Fed em relação à taxa de juros americana. Também traz o chamado “Dot Plot” do Fed, que representa a expectativa dos membros do Comitê Federal de Política Monetária (FOMC) para a taxa ao longo do tempo.

O cálculo das probabilidades é baseado no contrato futuro da Fed Funds, o 30-Day Federal Funds Futures, negociado na CME. A ferramenta faz um cálculo complexo com os diversos vencimentos do contrato futuro da Fed Funds para gerar as probabilidades apresentadas. A metodologia pode ser encontrada aqui neste link.

É importante observar que os participantes que movimentam um grande fluxo de capital utilizam esses contratos e opções do ativo para fazer gerenciamento de risco e especulação nas alterações de curto e médio prazo da política monetária do Federal Reserve.

A CME Group explica da seguinte forma a ferramenta:

A Ferramenta CME FedWatch analisa a probabilidade da taxa do Comitê Federal de Política Monetária ser alterada nos próximos encontros do comitê. Com o uso de dados dos futuros de Fed Fund para 30 dias, usados para expressar as opiniões do mercado sobre a probabilidade de mudanças na política monetária dos EUA, a ferramenta mostra probabilidades atuais e históricas de vários resultados de mudança da taxa do FOMC para uma determinada data de reunião. CME Group

A CME também tem um vídeo que explica resumidamente a ferramenta (ative a legenda em português no player):

Como e quando acompanhar de perto a Fed Funds

Mostramos que é possível utilizar a Ferramenta FedWatch para acompanhar o sentimento dos participantes do mercado em relação às decisões do Fed sobre a política monetária durante suas reuniões. Como fazer isso?

É bastante simples. Basta acessar o site da ferramenta clicando aqui.

Na aba Current pode-se acompanhar as expectativas do mercado para a próxima reunião do Fed. Neste caso, a que acontecerá no próximo dia 26. Vemos que o mercado está precificando em 96,9% a manutenção da taxa meta de juros em 100 – 125 pontos-base.

Gráfico da Ferramenta FedWatch da CME. Expectativa corrente.

Gráfico da Ferramenta FedWatch da CME. Expectativa corrente.

Ao lado, é possível acompanhar as expectativas do mercado nos vencimentos futuros, ou seja, das próximas reuniões.

Aba com as expectativas futuras da taxa de juros americana.

Aba com as expectativas futuras da taxa de juros americana.

É possível analisar também as expectativas históricas, clicando em “Historical” ao lado direto do gráfico.

Expectativa Histórica da Fed Funds Rate.

Expectativa Histórica da Fed Funds Rate.

A ferramenta também mostra o chamado “Dot Plot” do Fed, que reflete a expectativa dos membros do FOMC para a taxa ao longo do tempo. Os pontos azuis representam a mediana da projeção. Os pontos em vermelho indicam a taxa efetiva do contrato futuro da Fed Funds.

Dot Plot do Fed. CME FedWatch.

Dot Plot do Fed. CME FedWatch.

Seja um especulador, um investidor de curto, médio ou longo prazo, as decisões do banco central americano impactam diretamente na precificação dos ativos e, portanto, a acompanhar o sentimento do mercado em relação à Fed Funds pode ser fator determinante para uma boa gestão de risco e exposição.

Os eventos que mais podem influenciar nos rumos da política monetária americana, e consequentemente a expectativa dos participantes, são:

1. Relatórios de Inflação
– Dados do PMI do ISM (Índice de Atividade Industrial)
– Dados do CPI (Índice de preços ao consumidor)
– Dados do PPI (Índice de preços ao produtor)
– Retail Sales (Vendas ao varejo)
2. Dados do PIB
3. Dados de Emprego (ADP, todos os dados do Payrolls, pedidos de seguro desemprego e etc)
4. Livro Bege
5. Encontros do FOMC
6. Fala do presidente do Fed e membros votantes
7. Decisão da Taxa de Juros
8. Decisões políticas que impactam a economia (Executivo, Câmara e Senado)

É possível acompanhar as datas de publicação desses importantes indicadores em sites e plataformas de notícias que oferecem calendário econômico como Bloomberg, MarketWatch, InfomoneyYahoo Finance, Investing, ForexFactory entre outros.

Conclusão

Apesar de os contratos futuro da Fed Funds serem utilizados frequentemente pelos participantes do mercado e pela imprensa financeira para “prever” uma possível ação do Federal Reserve, o investidor não teve tomar a utilização e a o processo da ferramenta FedWatch como uma ciência exata. A ferramenta foi feita para extrair uma informação aproximada sobre o sentimento dos participantes.

É importante ter em mente que os preços dos contratos futuros não são estáticos. Sendo assim, a probabilidade determinada em um dia pode ser diferente no dia seguinte devido à dinâmica dos mercados globais e de seus participantes.

Com isso em mente, a ferramenta da CME pode auxiliar de forma rápida e confiável day traders, swing traders e investidores de longo prazo na tomada de decisão e gerenciamento de risco e exposição em ativos atrelados diretamente ou não às oscilações da política monetária americana.

Comentários

Comentários