O que é diversificação no mercado financeiro? O termo é quase sempre associado com investimento de longo prazo, mas os conceitos de diversificação também podem beneficiar traders de curto prazo.

Neste artigo vamos entender como a economia, a indústria e a política impactam os diferentes mercados financeiros e como a diversificação de portfólio pode ser uma ferramenta poderosa na mitigação do risco para traders e investidores.

Diversificação é Hedge?

Aproveitar as oscilações em diferentes mercados pode ser muito lucrativo para traders de curto prazo quanto para investidores de longo prazo. Quase sempre, quando os investidores pensam sobre diversificação, eles geralmente estão imaginando um prazo maior do que 6 meses, sendo então, de médio ou longo prazo. Porém, os conceitos de diversificação também são muito importantes para traders com uma visão mais de curto prazo, seja day trader ou swing trader.

Exemplo de diversificação de portfólio

Exemplo de diversificação de portfólio

Para qualquer perfil de investidor, ter essa visão de diversificação acaba sendo uma mão na roda, de modo que, se uma operação estiver indo contra, em determinado mercado, basta montar uma posição planejada em outro ativo, do mesmo ou de outra praça de negociação para compensar o risco.

Não é necessariamente uma operação de hedge, que geralmente é feita já na origem utilizando ativos da mesma classe em mercados subjacentes como, por exemplo, uma empresa que tem como matéria-prima o petróleo, ela faz uma encomenda do produto no mercado à vista e visando proteger-se contra a variação do preço até a data de entrega do pedido e pagamento, ela monta um hedge (proteção) do montante financeiro do pedido no mercado futuro ou a termo, utilizando contratos de petróleo.

De forma bem simples, quando o investidor está buscando mitigar sua exposição ao risco, visando calibrar a cesta de operações – de curto ou longo prazo ou de até mesmo de investimentos – em renda variável ou fixa e maximizar a performance geral do valor investido, ele está praticando a diversificação e não hedge.

Diversificação

A diversificação de investimentos é uma técnica de diluição de risco e maximização de ganhos. Ela consiste em alocar recursos em diferentes aplicações financeiras, de modo que o desempenho negativo de uma não signifique perdas definitivas ao investidor.BTG Pactual

Hedge

Hedge é uma operação que tem por finalidade proteger o valor de um ativo contra uma possível redução de seu valor numa data futura ou, ainda, assegurar o preço de uma dívida a ser paga no futuro. Esse ativo poderá ser o dólar, uma commodity, um título do governo ou uma ação.Itaú Investimentos

Os impactos nos preços em diferentes mercados

Diferentes mercados também reagem de maneira diferente aos fatos relevantes, assim, com o tempo o investidor descobre que quando uma notícia é publicada, alguns mercados podem precificá-las de forma positiva enquanto outros, de forma negativa.

A diversificação permite ao trader aproveitar das análises e pesquisas que ele mesmo fez antes de tomar decisão de operação. Por exemplo, muitas vezes durante o processo de tomada de decisão para uma operação, os operadores encontram oportunidades para montar uma posição comprada, e ao mesmo tempo, encontram em outros mercados e ativos, conjunção para se posicionar vendido, independentemente do tempo estimado para cada operação.

Nos dias de hoje, as corretoras nacionais e principalmente as internacionais, oferecem fácil acesso à diversas classes de ativos e mercados aos investidores de varejo. Passando do “menor” para o “maior”, temos commodities que incluem ativos como petróleo, grãos (trigo, soja), metais (cobre, alumínio, minério de ferro). Em segundo lugar, temos os mercados tradicionais de ações em todo o mundo, que incluem papéis de empresas bem como índices. Terceiro temos as treasuries, que é o mercado de títulos da dívida pública dos governos, o quarto é o câmbio, que são as moedas transacionadas no mercado de Forex.

As principais classes de ativos

Os mercados podem ser divididos essencialmente em quatro grandes grupos que respondem de forma semelhante à diferentes tendências. O primeiro é o grupo sensível a juros. Este grupo tende a ser valorizado quando as taxas de juros estão caindo e tendem a desvalorizar quando as taxas de juros estão subindo. O grupo inclui ações do setor financeiro, de empresas de serviços públicos, de telecomunicações, títulos de empresas e títulos públicos.

O segundo grupo é o setor de proteção, que tende a atrair fluxo de capital quando os mercados estão preocupados com o risco. No mercado de ações, compõe este grupo empresas do setor de saúde e consumo básico. No mercado de câmbio: o Dólar Americano, o Iene, o Ouro e a Prata.

O terceiro grupo é o sensível à economia. Este setor tende a subir e cair de acordo com o sentimento da economia global. No contexto das ações, indústrias e empresas de consumo discricionário (de itens considerados não essenciais e de tecnologia). No caso das moedas, faz parte deste grupo algumas moedas majors como o Euro e a Libra. Fazem parte também a maioria das commodities como o petróleo bruto, cobre, trigo e outras commodities mais relevantes no cenário internacional.

O último grupo é sensível a commodities de bens de capitais, também conhecido como setor terciário. Esses mercados tendem a não responder instantaneamente aos ciclos econômicos, sobe e desce com atraso. No mercado ações, esse setor inclui empresas de tecnologia, energia e matéria-prima. No mercado de moedas, estão nesse grupo as moedas-commodities como: Dólar Australiano, Dólar Canadense, Dólar Neozelandês e Coroa Sueca.

Conclusão

Há diversos fatores que influenciam o fluxo de investimentos e os preços dos ativos no Mercado Financeiro. O primeiro é o ciclo econômico bem como as notícias e dados relacionados, seja sobre o PIB, inflação, taxa de câmbio, taxa de juros ou dados de emprego. O cenário político também pode ter impacto significante no mercado. Além do risco político, o risco financeiro também pode pesar. Tendências de taxa de juros também são importantes em termos de política monetária dos Bancos Centrais.

Evolução de indicadores econômicos no Brasil

Evolução de indicadores econômicos no Brasil

Com esse escopo de diversos mercados, ativos e participantes distintos, os investidores podem utilizá-los de forma consciente como ferramentas para mitigar o risco de seus portfólios. Um jeito muito significante de proteger o portfólio é diversificando. O investidor pode escolher entre as diversas classes de ativos e mercados que abordamos neste artigo.

A ideia fundamental por trás disso é a mesma do velho ditado: “não coloque todos seus ovos na mesma cesta”. Ao operar ou investir de forma planejada em um mix de ativos de setores variados, quando um deles performar abaixo do esperado, o rendimento do restante do portfólio poderá ser equilibrado e até mesmo garantir uma boa performance ao longo do carregamento da posição.

A diversificação é uma poderosa ferramenta para qualquer trader/investidor que procura reduzir a exposição ao risco. Algumas dicas práticas:

– Investir de forma planejada em mais de um tipo de ativo: Isso inclui títulos corporativos, títulos públicos, ações, commodities, moedas, índices e outros produtos de renda fixa e variável.

– Investir de forma planejada em ativos não possuem uma correlação significativa: A ideia aqui é escolher diferentes classes de ativos com variados prazos de maturação (vencimento) e ciclos, visando minimizar o impacto das condições externas imprevisíveis que podem afetar o rendimento do portfólio.

Em suma, a diversificação de portfólio pode, de fato, ajudar qualquer operador do mercado financeiro, mas é preciso ter em mente que para fazer um bom planejamento, é preciso conhecer as características de cada produto financeiro e seus mercados, pois há custos, particularidades de cada tipo de contrato e ativos. Sem isso, não importa o quão diversificado seja o portfólio, com planejamento superficial e sem uma boa estrutura, o investidor poderá estar vulnerável aos mesmos riscos, e, portanto, o portfólio pode performar abaixo do esperado e até mesmo dar prejuízo.

Comentários

Comentários